Unipec - RJ

Você está em:
Postado . Atualizado à

A importância de preparar a empresa corretamente para a captação de investimentos

No ano passado, empresas do setor de tecnologia fizeram cerca de 170 operações de fusões e aquisições no Brasil, segundo dados da Transactional Track Record (TTR), agência que monitora o setor de M&A. O ano de 2018 deve fechar com um índice ainda m

No ano passado, empresas do setor de tecnologia fizeram cerca de 170 operações de fusões e aquisições no Brasil, segundo dados da Transactional Track Record (TTR), agência que monitora o setor de M&A. O ano de 2018 deve fechar com um índice ainda maior. Podemos afirmar que o setor de tecnologia no país está mais maduro e esse é um dos fatores que atraem os investimentos, sobretudo os estrangeiros.

Porém, os dados estatísticos apenas conseguem monitorar as transações que dão certo. Para as que falham não existe uma estatística clara, mas sabemos que o número de transações mal sucedidas é substancial.

Normalmente estas operações não são bem sucedidas por vários fatores, tais como expectativa de valor desalinhada (falta de consciência sobre o real valor da empresa), desorganização contábil e financeira da empresa, planejamento financeiro infundamentado, estratégia incorreta no processo de abordagem dos investidores, entre outros.

Para que uma empresa aumente suas chances em uma captação, venda ou fusão, é importante que ela passe por um período de preparação. Para que uma operação de M&A seja concluída com êxito é indispensável ter um bom assessor financeiro e um escritório de advocacia com expertise em fusões e aquisições.

Após passar pela preparação, o empresário entenderá melhor a visão do mercado sobre o valor de sua empresa e as iniciativas que devem ser adotadas para maximizar o valor do negócio. Além disso, conhecerá melhor seu mercado, entenderá melhor a empresa como um todo e compreenderá melhor quais as vantagens e desvantagens de fazer um movimento de captação, venda ou fusão.

O mercado reconhece uma empresa bem preparada em termos de controles internos, planejamento financeiro e estratégico, gestão, e conhecimento do processo de captação – isso contribui para maior interesse de investidores e também para uma maior avaliação.