Unipec - RJ

Você está em:

CFC e MEC discutem processos de avaliação de cursos de ciências contábeis e projeto de qualificação profissional

Desde 2009, as entidades mantêm um convênio por meio do qual o CFC avalia se os pedidos de abertura

Os vice-presidentes do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) das áreas de Desenvolvimento Operacional, Aécio Prado; de Desenvolvimento Profissional, Nelson Zafra; e de Política Institucional, Joaquim Bezerra, se reuniram, na quarta-feira (21/9), com o secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Paulo Barone, para tratar da renovação de convênio, entre as entidades, que trata da participação do CFC na avaliação dos cursos de ciências contábeis e da participação do Conselho na construção do programa de apoio aos novos empreendedores.

Desde 2009, as entidades mantêm um convênio por meio do qual o CFC avalia se os pedidos de abertura, reconhecimento ou renovação de reconhecimento de cursos na área da contabilidade estão de acordo com as demandas do mercado. Entre 2010 e 2016 foram disponibilizados cerca de 700 processos para análise. “Temos feito um trabalho importante para assegurar que os cursos estejam alinhados com as demandas do mercado. É uma parceria que está dando resultados. Gostaríamos de renovar o convênio e contribuir mais com o ministério”, disse Zafra.

Bezerra destacou que a avaliação de cursos faz parte de um esforço maior de formação do profissional. “O conselho, com a Lei nº 12.249/2010, passou a ter uma proximidade com a formação profissional, em razão do Exame de Suficiência e da regulamentação da Educação Continuada, e com a elevação da categoria. Este convênio vem ao encontro disso”, afirmou.

O secretário agradeceu a disponibilidade e reforçou o convite para que o conselho integre o grupo que está discutindo a criação de um programa para capacitar aos empreendedores. A ideia é que alunos dos cursos de contabilidade e de administração forneçam capacitação aos novos empreendedores usando uma metodologia desenvolvida pelo Sebrae. As Instituições de Ensino que cumprirem o programa receberão um selo de certificação. “Esse selo pode ser um diferencial na formação e na educação continuada dos profissionais”, disse Barone.

Prado reafirmou o interesse do CFC em contribuir com o projeto e disse que a contabilidade tem plena condição de auxiliar os novos empreendedores. “A contabilidade tem instrumentos de gestão que vão além do processo contábil formal. O projeto é muito bem-vindo”, disse.

Para Barone, a proximidade entre o CFC e o MEC terá resultados positivos. “Estamos buscando, aqui no Ministério, uma aproximação com as categorias profissionais. E essa parceria entre MEC e CFC resultará, sem dúvida, em mais qualidade para a sociedade”.

Na reunião, ficou acertado que o ministério enviará um ofício ao CFC, solicitando a indicação de um representante para integrar o grupo que está discutindo o projeto, e que o CFC enviará ao secretário Barone uma minuta da renovação do convênio entre as entidades para avaliação de cursos.